BoCA Room @CENTRAL ELÉTRICA 

DIA 9/3 - 18:00 ÁS 24:00H
DIA 10/3 - 15:00H ÁS 24:00H

Se a dança é imagem de movimento, ela é também imagem de qualquer ato criador verdadeiro. Toda a criação autêntica, necessária - a luta pelo reconhecimento do outro, da diversidade, um gesto político, a implementação de uma crença - é uma dança, no sentido em que este ato, esta criação, convoca o corpo na sua totalidade, desperta ritmos internos e arcaicos.

A exposição "Visceral Monuments" apresenta-se como uma dança, no sentido em que edifica no espaço monumentos a corpos orgânicos e festivos, incansavelmente, através das suas batidas. Tal como a música, a dança pode ser uma expressão de ordem, de fascínio e reiteração do coletivo.

André Romão (PT)
Brice Dellsperger (FR)
Boris Charmatz & César Vayssié (FR)
Claudia Maté (ES)
Diogo Evangelista (PT)
Gregor Rozanski (PL)
João Onofre (PT)
João Pedro Vale & Nuno Alexandre Ferreira (PT)
Tania Bruguera (CU)
Tiago Alexandre (PT)

Produção: BoCA - Biennial of Contemporary Arts
Produção executiva: Francisco Leone
Assistência de produção: Inês Matos
Montagem: ADLC
Apoio técnico: Carlos Ramos
Parceria: Lisboa Dance Festival
Apoios: Câmara Municipal de Lisboa, Direção-Geral das Artes / Ministério da Cultura